Reflexões de uma Autista Apaixonada por Museus

Allison Shefcyk é assistente de pesquisa na Universidade de Connecticut e é autista. Ela possui bacharelado em história pela Faculdade de Mount Holyoke e já realizou trabalhos de campo arqueológicos na Virgínia. Allison escreve sobre o seu amor aos museus e da importância que eles tiverem para a sua infância. A pesquisadora afirma que os museus foram eventos cruciais para que ela se sentisse incluída com seus amigos da escola.

For just one day, it did not matter that I was not considered a full peer in my age group, or that not all of my teachers could see anything past the label of Autism. At the Met, everyone got the same lesson, enjoyed the same exhibits and did so together. I felt like I could be valued as a whole student and human being within the halls of the museum.

“Por apenas um dia, não importava que eu não era considerado um ponto cheio na minha faixa etária, ou que nem todos os meus professores conseguia ver nada além do rótulo de autismo. No Met (Metropolitan Museum), todo mundo recebia a mesma lição, desfrutarava dass mesmas exposições e as faziam juntos. Eu sentia como se pudesse ser avaliada como uma estudante e ser humano completos dentro das salas do museu.” (Tradução livre)

Leia o texto completo (em inglês) da jovem pesquisadora aqui.

Fonte: http://www.autisminthemuseum.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s