Projeto Verão É Aqui do Santander Cultural está repleto de audiodescrição

Programação de verão Santander

O Santander Cultural Porto Alegre realiza o projeto O verão é aqui!, de 10 de janeiro a 29 de fevereiro de 2012. As principais atividades de reflexão, ação educativa, música e cinema estão concentradas de terça a quinta-feira. A acessibilidade é um dos temas que ganha destaque na programação, além do primeiro Domingo em família, que oferece um programa para pais e filhos.

Pensando a Acessibilidade Com – trata-se de cinco encontros com especialistas para debater acessibilidade na arquitetura, modelos de inclusão pela via da cultura, arte e arte-educação, que acontecem sempre às terças-feiras, às 17h30.

O tema inspirou o Cine Santander Cultural, que realiza uma sessão com audiodescrição do curta Orquestra do som cego e do documentário B1 – Tenório em Pequim. Oficinas com práticas de objetos e mapas táteis, braile, audiodescrição e libras também ajudam a lidar com as diferenças e aprofundam o conhecimento dos interessados. Todo programa de acessibilidade é com entrada franca.

A parceria entre música e cinema, iniciativa que também aconteceu em outras edições da programação de verão da instituição, reúne o filme Rock Brasília – Era de Ouro, sobre Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude com o show de Philippe Seabra, lider do grupo Plebe Rude. O músico faz apresentação especialmente para o Santander Cultural e conversar com o público numa espécie de show/entrevista. Todos os shows oferecem mix de diversidade de gêneros e qualidade musical: o músico e compositor gaúcho Hermes Aquino; o histórico violonista Turíbio Santos, o grupo brasileiro M. Takara 3 e o lançamento do primeiro disco do grupo Metá-Metá.

A Mostra Especial 9º Encontro do Público com o Cinema Brasileiro recupera as principais tramas, identificando as tendências de gênero: Documentários Extraordinários, Filmes de Estrada e Dramas e Comédias da Vida são os temas em cartaz durante o período. Quatro estreias marcam a grade de cinema: os curtas Três vezes por semana e O ogro, além dos longas As hiper mulheres e Beat norte, beat sul .

Abaixo a programação das oficinas de acessibilidade. Veja a programação completa no site do Santander Cultural.

LIDANDO COM AS DIFERENÇAS

Oficina de Libras Nível Básico – Jogos Sensoriais
Sala multiuso
11 a 27 janeiro | quarta a sexta | 14h30 às 17h30
Jogos de percepção sensorial chamando atenção para os sentidos. Introdução ao ensino da linguagem de sinais, comunicações básicas.
Facilitador: Simone Dornelles – Educadora do Projeto de corte e costura, Mediadora de Artes Visuais no |Festival Brasileiro de Cultura Surda UFRGS, Mediadora da 8° Bienal do Mercosul. Formação Magistério Completo, Ensino Superior em andamento em Pedagogia UFRGS.
Público-alvo: a partir de 15 anos

Oficina de Audiodescrição

Cine Santander Cultural | Sala multiuso
24 janeiro | terça | 15h – sessão de audiodescrição no Cine Santander Cultural
25 e 26 janeiro | quarta e quinta | 14h30 às 17h30 – encontro na sala multiuso
A oficina apresenta conceitos e noções básicos da audiodescrição a partir de fundamentos teóricos, vivências e experiências práticas.
Facilitador: Letícia Schwartz – audiodescritora roteirista e narradora. Coordena a equipe de produção da Mil Palavras Acessibilidade Cultural. Ministra cursos de formação de audiodescritores, desenvolve oficinas de sensibilização e presta consultoria a projetos de inclusão cultural.
Destinado a ouvintes, produtores, narradores e interessados no tema.

Oficina Aprendendo o Braile

Sala Multiuso
31 jan a 17 fevereiro | terça a sexta | 14h30 às 17h30
Curso de braile para iniciantes em parceria com a Biblioteca Pública do Estado.
Facilitadora: Marli Bion – especialista em educação de deficientes visuais/ FADERS, coordenadora do Setor de Braille da Biblioteca Pública do estado.
Voltado a educadores e demais videntes interessados.

Oficina de Mapas Táteis (Maquetes)

Espaço expositivo-
Edição 1:
31 janeiro a 2 fevereiro | terça a quinta | 14h30 às 17h30
Edição 2:
7 a 9 fevereiro | terça a quinta | 14h30 às 17h30
Leitura e organização espacial para identificação dos elementos importantes para a representação do espaço e escalas adequadas para compreensão dos mapas e maquetes. Montagem de modelos tridimensionais e representação de mapas.

Oficina Objetos Táteis

Espaço expositivo-
14 a 16 fevereiro | | terça a quinta | 14h30 às 17h30
Proposta para estimular a criatividade e sensibilizar o olhar para aquilo que é visível e para aquilo que não é, assim como melhorar a relação espacial dos participantes e estimular para que sejam capazes de representar os objetos sem que necessitem visualizá-los.
Facilitador: Valdir Lara de Andrade Junior – Arquiteto e urbanista pela Unisinos, acadêmico em Artes Visuais/UFRGS. Professor da disciplina de desenho técnico no Curso Técnico de Segurança do Trabalho no PVSinos.
Voltado a educadores e pessoas interessadas em expandir suas percepções.

PENSANDO ACESSIBILIDADE COM…

Espaço Expositivo
Encontros semanais com especialistas das mais diversas áreas de atuação para refletir a questão da acessibilidade, em especial no âmbito da inclusão na cultura e nas artes.
Voltado a jovens e adultos a partir de 16 anos.
17 janeiro – terça |17h30
Pensando acessibilidade com Reinaldo Rech, engenheiro civil, atua na Superintendência de Patrimônio do Santander.
24 janeiro – terça | 17h30
Pensando acessibilidade com Doris Schuck, assistente social, com residência em saúde mental. Atua há vinte anos como técnica da FADERS. Terapeuta de família e terapeuta comunitária.
31 janeiro | 17h30
Pensando acessibilidade com Gabriela Bonn, graduada em artes plásticas, especialista em museologia e patrimônio cultural, mestranda em educação. Atua na formação de mediadores da Bienal do Mercosul e integra o Grupo de Pesquisa em Educação e Arte e Comunicação Televisual.
7 fevereiro – terça | 17h30
Pensando acessibilidade com Frantz Soares, artista plástico, pesquisador de materiais, professor e diretor das lojas Koralle.
14 fev – ter | 17h30
ensando acessibilidade com Vinicius Martins, tradutor/intérprete de Língua de Sinais, coordenador de cursos de formação de tradutores de Libras e de professores de surdos na ULBRA, professor de Libras na UERGS.

Fonte: Blog da Audiodescrição

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s