Desenho Universal

Um dos temas abordados no Seminário Nacional de Acessibilidade em Ambientes Culturais é Desenho Universal, será tratado na Sessão Técnica do dia 17 de Maio. A sessão terá a presença de Silvana Cambiaghi, arquiteta e mestre em Desenho Universal, que atua na ONG Mais Diferenças. Clique aqui para acessar nossa programação completa:

Saiba mais sobre Desenho Universal: “A expressão Universal Design (Desenho Universal) foi usada pela primeira vez nos Estados Unidos, em 1985, pelo arquiteto Ron Mace, que influenciou a mudança de paradigma no desenvolvimento de projetos urbanos, de arquitetura e design, inclusive de produtos. Para MACE (1991), o Desenho Universal aplicado a um projeto consiste na criação de ambientes e produtos que possam ser usados por todas as pessoas, na sua máxima extensão possível.

O conceito de Desenho Universal surgiu em decorrência de reivindicações de dois segmentos sociais. O primeiro composto por pessoas com deficiência que não sentiam suas necessidades contempladas nos espaços projetados e construídos. O segundo formado por arquitetos, engenheiros, urbanistas e designers que desejavam maior democratização do uso dos espaços e tinham uma visão mais abrangente da atividade projetual.

A concepção desse grupo de profissionais baseava-se na preocupação com a oferta de ambientes que pudessem ser utilizados por todos, na sua máxima extensão possível, sem depender, por exemplo, da necessidade de adaptação ou elaboração de projeto especializado para pessoas com deficiência, favorecendo, assim, a biodiversidade humana e proporcionando uma melhor ergonomia para todos.

Embora nos Estados Unidos já houvesse normas técnicas de acessibilidade em vigência, antes do advento do Desenho Universal os espaços projetados e construídos não eram pensados para serem usados por todas as pessoas, com deficiência ou não. Havia somente locais alternativos ou reservados para indivíduos com apresentavam algum tipo de limitação de mobilidade, de sentidos ou cognição.” Fonte: Desenho Universal: Habitação de Interesse Social. Governo do Estado de São Paulo.

Anúncios

2 Respostas para “Desenho Universal

  1. Sou Assessora da Coordenadoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência de Novo Hamburgo-RS,
    formanda na Unisinos em Direito, 28 anos e deficiente física – ANÃ.
    Não poderei participar do evento nas datas de 17 a 19 de maio sobre o assunto acessibilidade, mas gostaria de passar
    por e-mail a visão da pessoa anã.
    Além de sofrermos discriminação da sociedade por nos tratar de forma infantilizada ou como um “palhaço de circo”, mesmo trabalhando em outras áreas, (Direito,arquitetura,administração), também sofremos por falta de acessibilidade. A maioria de nós tem cerca de 1.10m 1.20m de altura e os braços curtos, e a altura e a largura dos elevadores, pias de banheiros, fechadura das portas não são pensados para nós também.Mesmo as obras que já estão “adaptadas” não são acessíveis para nós.
    Gostaria que este ponto fosse analisado e debatido também neste e em outros encontros,

    Cordialmente,

    Amanda Sobucki

    • Que pena que não poderá participar, sua fala enriqueceria nossas atividades. Encaminharei seu comentário aos organizadores. Agradecemos o contato.
      Saudações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s